Voltar

6 vacinas para dentistas e equipe

Planejamento e Gestão | por: sinimplante

Você e seus funcionários têm mais chances de contrair doenças, porque estão mais expostos a possíveis agentes transmissores na clínica odontológica ou no consultório. Lidar com matéria orgânica, por exemplo, é uma das portas de entrada para doenças infecciosas. Saiba quais as principais vacinas para dentistas e equipe que devem ser tomadas.

Vacinas para dentistas e equipe odontológica

Diferentes vacinas podem ser indicadas de acordo com as características de cada região do país. No entanto, as principais são:

  • BCG – contra a tuberculose, é feita em dose única. Geralmente, é dada na infância, mas quem não foi vacinado deve tomar;
  • Febre amarela – a vacina deve ser tomada nos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins. Além de algumas regiões dos estados da Bahia, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, bem como em locais com surto da doença. É necessário reforço a cada dez anos para quem tomar dose fracionada. A vacina leva até dez dias para fazer efeito;
  • Influenza e pneumococos – a vacinação contra gripe é feita em uma dose a cada ano. Para pneumonia, é necessário reforço após cinco anos;
  • Hepatite B – a vacina é dada em três doses, com períodos de um a seis meses de intervalo;
  • DT (Dupla Adulto) – contra difteria e tétano, a vacinação é feita em três doses. O reforço a cada dez anos deve ser antecipado para cinco anos em caso de gravidez ou acidente com lesões graves;
  • SCR (Tríplice Viral) – a vacinação contra sarampo, caxumba e rubéola é feita em dose única.

Cuidados com as vacinas para dentistas e equipe odontológica

  • SUS – a vacinação para dentistas e equipe é feita gratuitamente na rede pública de saude, segundo a portaria do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) – Norma Regulamentadora 32;
  • Clínica odontológica ou consultório – você pode contratar clínicas de vacinação para ir até o local e economizar tempo, evitando deslocamentos da equipe.

Atenção: caso o funcionário não queria tomar a(s) vacina(s), ele deve fazer uma declaração de próprio punho para explicar os motivos. Esta declaração precisa ficar na clínica ou consultório e tem valor legal. A vacinação de todos os funcionários deve ser registrada na ficha de cada um como documento de comprovação para possíveis visitas de autoridades sanitárias.

Veja também

Postado em 29 de outubro de 2018 as 09:45

por sinimplante em Planejamento e Gestão

POR SINIMPLANTE

NEWSLETTER